Ir para o conteúdo

Ana Prestes @DF

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Pela vida das mulheres é preciso discutir o aborto

6 de Agosto de 2018, 20:37 , por Roberta Quintino - | No one following this article yet.
Visualizado 45 vezes

Photo5136583244962179103

A cada dois dias uma mulher morre no Brasil por causa do aborto ilegal, de acordo com dados do Sistema Único de Saúde (SUS), e ignorar o assunto não impede que mulheres abortem, vai continuar sendo feito no absoluto sigilo por conta da criminalização, que afronta direitos fundamentais da mulher.

Para romper com o silêncio sobre o assunto, o STF iniciou na sexta audiência pública para debater a Ação por Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442 que pede que o aborto não seja crime até 12 semanas de gestação, em qualquer situação. O debate foi retomado nesta segunda-feira (6).

Junto à audiência, entidades e coletivos feministas promoveram o Festival Pela Vida das Mulheres, em Brasília. Espaço de acolhimento fundamental para discussão do aborto, sobre a autonomia dos nossos corpos e debater, ainda, que justiça queremos para as mulheres.

Para começar, é preciso entender que o debate não deve se atentar a quem é contra ou a favor do aborto, mas de como é possível resolver um problema real de saúde pública, que viola e mata milhares de mulheres todos os anos.

É pela vida das mulheres que devemos conversar abertamente a respeito das vítimas de abortos inseguros no Brasil, falar sobre o direito à decisão em levar ou não adiante uma gravidez. Pela autonomia plena dos nossos dos corpos, educação sexual para decidir, anticonceptivos para não abortar, aborto legal para não morrer.